sábado, 20 de abril de 2013

O martelo de antes da pré-história



À primeira vista, é uma ferramenta de origem humana, não muito diferente do que era usado pelas primeiras civilizações antigas, mas o problema com este curioso martelo é a sua idade, datado de 140 milhões de anos desde que os primeiros hominídeos aparecem na face da Terra, segundo a ciência á cerca de 7 milhões de anos, mas até 2 milhões de anos nossos ancestrais ainda não tinham começado a fazer ferramentas.




O fóssil do martelo foi encontrado em 1934 perto da cidade de London, no estado do Texas, EUA. Apareceu incorporado dentro de uma rocha, que desde o início tem forçado estudiosos a suspeitar que ele apresenta uma extrema antiguidade.




O cabo do martelo de madeira foi fossilizado, o ferro foi fundido na pedra. O que isso significa? Que o martelo precedeu a rocha. Esta teoria causou tremores nos cientistas que decidiu considerá-lo um "objeto estranho", que data de uma época bem anterior à existência dos nossos antepassados.




Justamente nesses lugares a petrificação de madeira é algo que tem acontecido com alguma frequência. Florestas com árvores petrificadas no Texas são simplesmente o resultado de processo geológico normal, por meio de que madeira muito antiga virou-se pedra. Para isso acontecer deve ter passado não menos de 140 milhões de anos.




Como dito anteriormente, os primeiros hominídeos surgiram acerca de 7 milhões de anos atrás, e começaram a fazer ferramentas a 2 milhões de anos. Assim, o martelo petrificado é um mistério ainda maior.




O Instituto metalúrgico de Columbia tem conduzida uma análise que conclui que o martelo é formado por 96,6% de ferro, 2,6% de cloro e cerca de 1% de enxofre. Esta combinação de elementos significa que o objecto é de ferro quase puro, que apenas pode ser alcançado através de avançadas técnicas metalúrgicas. Mas ele é datado de um momento em que na face da Terra caminhavam os dinossauros.




Esse misterioso achado arqueológico tem levantado dezenas de perguntas sem respostas:  Tinha sido fabricado por uma civilização anterior a nossa? Pertenceria a viajantes de outros mundos teriam? Será que o objeto tinha viajado de volta no tempo? Os seres humanos surgiram na Terra muito antes do que de tem aceito?




Eu acho improvável que este artefato tenha pertencido a civilizações extraterrestres, devido a sua primitividade. Os antigos astronautas certamente iriam utilizar ferramentas mais sofisticadas que não necessitassem de força bruta para operá-las.


  

Como uma explicação natural foi proposta a possibilidade de que a cabeça do martelo pertencia ao ferro de um meteorito. No entanto, os itens encontrados na peça arqueológica não correspondem ao que se poderia esperar de uma rocha vinda do Sistema Solar. Além disso, não explica a formação desse artefato. O martelo de antes da pré-história continua a ser mais um mistério da humanidade.

8 comentários:

  1. Este fóssil é de um martelo com mais de 400 milhões de anos, encontrado em Kingoodie Quarry, em Kingoodie, Escócia. Sir David Brewster foi quem encontrou este misterioso fóssil em uma rocha de arenito com algo estranho encrustado. Supostamente um tipo de martelo pré-histórico, de aproximadamente 12,5 cm e que deixou todos perperplexo.
    O bloco de arenito que contém o martelo foi datado do período Devoniano (entre 360 e 408 milhões de anos atrás). Isto significa que este martelo data antes dos próprios dinossauros, que surgiram apenas no período Triássico.

    ResponderExcluir
  2. Martelo que gosta de passear,ora é achado em Kingoodie, depois vai passear no Texas, onde é encontrado de novo. Talvez um dia será achado no sertão do nordeste.

    ResponderExcluir
  3. No meu conceito, a vida na terra ocorre em ciclos, as pessoas surgem e vivem durante um longo ciclo, mas como tudo que começa tem fim, um dia este ciclo termina deixando a terra adormecida por um longo tempo. Então, surge um novo ciclo humano. Passados os milênios os homens desse novo ciclo começam a descobrir objetos que ficaram do ciclo anterior. Isso me parece lógico!

    ResponderExcluir