domingo, 9 de outubro de 2011

Neu Schwabenland


Antártica (Pólo Sul), um continente de 14.000.000 Km2 continua a ser o mais enigmático e pouco conhecido do planeta.

Antártica é quatro vezes maior do que os Estados Unidos, tem o continente mais próximo a América do Sul (Terra do Fogo), sua altitude máxima é de 5.000 metros, é o mais antigo continente composto na maior parte de gelo, altas montanhas e grandes lagos interiores, é muito fácil de esconder uma base desconhecida fora do alcance dos satélites espiões, além de que a Antártica agora só tem sido explorada uma fração.


Os alemães durante a Segunda Guerra Mundial sabiam da existência de cavernas na Antártida, onde poderiam abrigar um navio sem nenhum problema, realizar reparos, formarem bases sem risco a serem localizados.


Mas os planos do Terceiro Reich e as atividades da Marinha na Antártica foi muito mais longe: os alemães ocuparam um território antártico enorme e denominou-o "Neuschwabenland". Neste território construiram várias bases permanentes, sendo a principal delas se refere como "Neuberlin" (New Berlin).


Porém, em plena época da Segunda Guerra Mundial, a Alemanha nazista já sabia que havia alguma coisa "mais interessante" por aqueles lados e tinha os seus olhos voltados para aquelas regiões misteriosas e inexploradas. Aqui vemos um emblema nazista, alusivo ao início daquilo que chamaram de "Operação Antártica".

Que aliás claramente especificava o estranho nome de NEU-SCHWABENLAND!


As Forças aliadas, por sinal, já desconfiavam que alguma coisa estava errada, uma vez que os seus serviços de espionagem já detectavam a partir de 1943 uma intensa movimentação dos temíveis submarinos nazistas conhecidos com U-BOATS, na direção do Atlântico Sul!


E ficaram mais perplexas ainda quando certos aretefatos bélicos, situados para muitas décadas à frente daqueles tempos, começavam a ser empregados pelas forças nazistas, causando pesadas baixas em vários países - tal como os temíveis foguetes V-1, uma tecnologia impossível de existir em 1939-1945, a menos que alguém estivesse fornecendo isso a Alemanha.


E, o que era muito pior, seus serviços de espionagem descobriram que os nazistas estavam preparando em Higherlock um potente reator nuclear destinado a ser o primeiro país do mundo a possuir uma bomba atômica - a mais poderosa de todas as armas e capaz de torná-los os senhores do planeta caso prosseguissem no seu desenvolvimento! Apenas uma outra tecnologia inédita e totalmente fora do seu tempo!


E coisas ainda mais espantosas, tal como essa impressionante tecnologia utilizada pelos poderosos submarinos nazistas, os U-BOATS: uma fantástica torre de recarga das baterias, tipo snorkel, extremamente avançada e que não tornava necessário emergir para tal finalidade, além de ser um eficiente atalho para a descarga dos gases e a inalação do ar fresco para o interior das belonaves.
Diz a legenda, originária dos arquivos da Marinha Americana, que os radares aliados embora fossem capazes de detectar esses "snorkels", os cientistas alemães efetuavam contramedidas com uma cobertura anti-radar, tornando-os perigosamente invisíveis. Além de um fantástico e inovador motor que os equipava e lhes dava uma autonomia de mais de 30 mil milhas, deixando de longe a tecnologia utilizada pela Marinha Americana entre 1940 e 1950, e mesmo muito tempo depois da guerra!


O mais espantoso foram as fotos tomadas pelos espiões aliados que mostravam além do desenvolvimento de estranhas e potentes aeronaves, algo absolutamente espantoso, Ufos em pleno vôo. Na impressionante foto da época, um deles em franca atividade.


Isso sem contar os fantásticos aviões de combate super e ultra sônicos, décadas à frente do seu tempo, que secretamente realizavam os seus testes de desempenho - tais como esses dos esquema acima, também originário da época.


E os governos aliados também já sabiam que Adolf Hitler, o ditador da Alemanha, bem como os membros dos seus mais altos escalões, constantemente se referiam aos encontros que secretamente mantinham com uns tais "Superiores Desconhecidos"!!!


E as temíveis suspeitas desse estranho auxílio se confirmaram quando as tropas aliadas resgataram, logo após o término da Guerra, os planos secretos da construção dessas espantosas máquinas voadoras, como por exemplo aquilo que os nazistas chamavam de HANEBU II.


Como também uma versão mais evoluída denominada HANEBU III e ainda...


Uma autêntica NAVE-MÃE, destinada ao transporte dos UFOS e que tinha o sugestivo nome de uma galáxia: ANDRÔMEDA. Uma pista mais do que conclusiva e, em contrapartida, bastante explícita!!!


E a outra pista mais do que conclusiva foi o encontro dos mapas de localização de NEU SCHWABENLAND, os quais apontavam exatamente para o inóspito território da Antártida!


Mapas e esquemas de instalações perfeitamente delineados tal como o mostrado acima, que imediatameente acenderam o "sinal vermelho de alerta" nas tropas aliada, pois, ao que tudo indicava, o Terceiro Reich não fora totalmente derrotado como se pensava e ainda sobrevivia em algum lugar do planeta!


E as fotos dos levantamentos preliminares dos nazistas no local da futura implantação de Neu Schwabenland eram por sua vez ainda mais expressivas. Sem dúvida alguma, era preciso fazer alguma coisa!


Inúmeras fotos relativas aos preparativos para a instalação de Neu-Schwabenland também foram encontradas pelos serviços de inteligência das tropas aliadas após a queda do Terceiro Reich. Aqui vemos a partida de um avião nazista de reconhecimento, no momento em que era lançado de um navio e seguia rumo ao Pólo Sul.


Aqui, um outro flagrante daquela operação.


E aqui os nazistas, já estabelecidos naquela região, exibiam orgulhosamente a sua bandeira.


E uma vez que os nazistas tinham chegado primeiro à Antártica com as suas expedições militares e científicas, apurou-se que lá encontraram estabelecida uma misteriosa raça alienígena, obviamente os tais "Superiores Desconhecidos" aos quais Hitler constantemente se referia, com os quais mantiveram estreitas relações, começando então a desenvolver ainda que tardiamente certos artefatos militares que estavam milênios à frente do seu tempo e que poderiam proporcionar o total domínio do planeta caso continuassem a ser produzidos em massa! E dos esquemas técnicos, dos planos ilustrados (foto acima) e também da "cooperação" assim obtidos, para a plena e bem sucedida operação dos primeiros protótipos foi uma simples questão de tempo!


E, assim, o dedo inflexível das evidências apontava: não havia mesmo mais o que discutir. O perigo era iminente e real! E as diversas fotos encontradas nos arquivos nazistas provavam isso de maneira assustadora e contundente!


E nessa foto, Karl Donitz, alto oficial alemão que ao ser capturado pelas forças aliadas, ironicamente declarou nos seus interrogatórios que todas as forças nazistas desaparecidas se refugiram em uma terra nova e prometida chamada "Shangrilah", numa alusão ao famoso romance "Horizonte Perdido" de James Hilton.


De fato, sabia-se que após o término da guerra nem 30 por cento dos altos oficiais e dirigentes nazistas, bem como grande parte do seu material bélico extremamente avançado, foram localizados ou capturados. Onde, pois, estariam os outros setenta por cento e também os UFOs que o Terceiro Reich comprovadamente possuía? Houve, sim, uma "Operação Escape" em grande escala (foto) e as forças aliadas sabiam muito bem disso! E suspeita-se inclusive que o próprio Hitler tenha se refugiado em Neu-Schwabenland, uma vez que a sua suposta morte teria sido uma bem montada farsa apenas para dar uma espécie de satisfação à opinião pública mundial!


Nesta foto, um submarino nazista flagrado em retirada antes da invasão aliada, rumo ao Atlântico Sul e portanto ao Pólo - o que em outras palavras significava NEU-SCHWABENLAND, ou a "Shangrilah" mencionada pelo irônico Coronel Karl Donitz! Começavam então os preparativos a retaliação aliada.


Não havia mais qualquer dúvida: o Terceiro Reich talvez estivesse se reorganizando para tentar uma nova investida no sentido de conquistar o mundo! E, pior ainda, além de estar dotado de uma alta tecnologia muitos anos à frente do seu tempo ainda contava com a ajuda de entidades desconhecidas que obviamente não eram deste planeta e aqui estavam infiltradas! Os esquemas técnicos encontrados pelos serviços de inteligência aliados (fotos) verdadeiramente assustavam.


O Terceiro Reich, no entanto, já enfraquecido, não tivera condições ou talvez tempo para prosseguir na montagem dos seus UFOs. Perdeu a guerra. E dois anos depois, foi descoberto (ou talvez os aliados já soubessem) que uma colônia de nazistas, também composta por altos oficiais e dirigentes fugitivos (e talvez até mesmo o próprio HITLER!) teria ficado estabelecida no Pólo Sul, sempre mantendo estreita ligação com entidades alienígenas que lá habitavam! Havia, dessa forma, um perigo real e seria preciso tentar neutralizá-lo! Ao centro, o Almirante Byrd, que devido ao seu conhecimento dos Pólos também participou da Operação de ataque à base "alien X nazi", nas proximidades da região denominada "Terra da Rainha Maud"! Na ocasião em que a foto acima foi tomada, os planos daquela investida estavam sendo traçados. O codinome escolhido para a missão altamente secreta foi Operação HIGH JUMP (literalmente "O Grande Salto").


O "Grande Salto" cujo objetivo específico era eliminar a colônia nazista lá estabelecida, denominada NEU-SCHWABENLAND, uma nova "terra prometida" que talvez fossse destinada a formar um "Quarto Reich" para em tempos futuros se apoderar temporalmente de todo o nosso planeta!!! Na foto acima, você vê um mapa detalhado que foi capturado pelas tropas aliadas quando do final da Segunda Guerra Mundial e que deve ter acendido definitivamente o "alerta vermelho" para dar início à operação de retaliação contra aquelas instalações.


E vejam só quem está à direita desta foto e também participou da Operação High Jump! Nada menos que James Forrestal, na época Secretário de Defesa dos EUA e também membro do MAJESTIC-12 - Comitê governamental secretíssimo destinado ao tratamento da problemática dos UFOs. Forrestal, como já sabemos, viria algum tempo mais tarde a "cometer o suicídio", após discordar dos demais membros do grupo no tocante à política de encobrimento da realidade não somente dos UFOs, como também dos alienígenas e das suas atividades no nosso planeta!


O objetivo era precisamente uma região próxima da "Terra da Rainha Maud", vista acima a nordeste da Antártida, onde, e de acordo com todas as pistas, os nazistas tinham estabelecido uma colônia altamente fortificada e além de tudo protegida pelos seus poderosos aliados e "mestres" - os aliens!


Nesta foto, o porta-aviões Philippine Sea quando em fevereiro de 1947 se dirigia para o início da Operação High Jump, juntamente com um efetivo fortemente armado composto por 6500 homens - dentre norte-americanos, ingleses, soviéticos e australianos - 6 helicópteros, 1 submarino, 6 aviões do tipo Martin Mariner, alguns hidro-aviões, 1 navio quebra-gelos, 13 outros navios de apoio logístico e dezenas de aviões de caça altamente municiados!


Nesta outra foto, vemos algumas belonaves em comboio, cruzando os gelos eternos, rumo à área de combate e seguindo os conselhos do Almirante Byrd (que aliás comandava a expedição) no sentido de que era "imperativo que os EUA adotassem imediatas medidas de defesa contra regiões hostis". Curiosamente a guerra já tinha acabado há dois anos antes. Por que então seriam exatamente "hostis" aquelas regiões?


Outra foto da época, mostrando a frota de invasão da Operação High Jump dirigindo-se ao objetivo da missão.


Neste documento da época, vemos de que maneira consistia o plano tático aliado para destruir as instalações conjuntas dos alienígenas e dos nazistas na Terra da Rainha Maud, através de uma formação de ataque direto por terra e pelo ar - disposta em três frentes.


Sabe-se que teriam ocorrido encarniçados combates, dos quais os UFOs ativamente participaram, infligindo pesadas baixas humanas e materiais às tropas aliadas, as quais obviamente não tiveram as mínimas chances de defesa. Morreram cerca de 1500 soldados e foram destruídos dezenas de aviões e alguns navios. Isso forçou, e às pressas, uma humilhante retirada dos invasores aliados e motivou uma nova declaração do Almirante Byrd à Imprensa: - “A Terceira Guerra Mundial poderia começar a se concretizar a partir dos Pólos, devido às estranhas naves, aviões e discos que por lá apareciam e circulavam constantemente sobre os céus da Antártida”.


Diante da repercussão dessa declaração e também das embraçosas evidências quanto às baixas aliadas, trataram logo de afastar o Almirante Byrd, concedendo-lhe uma régia aposentadoria e assim oportunamente desligando-o do serviço militar ativo. Para amenizar os fatos, ainda tentaram ridicularizar o fiasco e batizaram nos meios militares essa frustrada expedição de "PENGUIN WAR" - a "Guerra dos Pingüins" - uma vez que o Alto Comando distribuiu nota à Imprensa afirmando que "No Pólo Sul somente existiam pingüins". Mas, cabe a pergunta, que raios de marotos "pingüins" seriam mesmo esses que tripulam "estranhas naves e discos", conforme declarou o próprio Almirante Byrd, e ainda por cima destroem navios, aviões, e matam soldados armados até os dentes - forçando-os a uma vergonhosa retirada? E para quê um aparato militar de tal envergadura apenas para combater "pingüins"?


O certo é que Neu Schwabenland ficou como uma especie de "pedra no sapato" dos americanos e em 1956 eles voltaram à carga detonando duas potentes ogivas nucleares naquela região, destinadas a varrê-la do mapa e assim (reunindo o útil ao agradável), se livrar dos incômodos remanescentes nazistas e dos seus parceiros, os aliens. Mas foi tudo mais uma vez em vão! Essas instalações eram (e ainda seriam!) fortemente protegidas, uma vez que estão no misterioso e ainda inacessível interior do globo! O trágico resultado desse novo ataque foi apenas um rombo ainda maior na Camada de Ozônio que reveste o nosso mundo! Então, diante de um novo fracasso, acharam melhor deixar Neu Schwabenland e os aliens em paz, até que algo mais eficaz possa ser tentado no futuro para eliminá-los de uma vez por toda.


Modernamente, a NASA anda bisbilhotando intensamente aquela área através dos seus satélites dotados de Câmeras de alta resolução e visão de penetração subterrânea. E foi exatamente na Antártida que foi descoberto em 1999 um enigmático LAGO SUBTERRÂNEO (foto), na atmosfera por cima do qual apresentam-se estranhas anomalias eletromagnéticas de natureza ainda não identificada! Esse curioso lago - que a NASA, aliás, compara àquilo que existiria em Europa, satélite de Júpiter - recebeu o nome de Lago Vostok. Os cientistas reconhecem que ali, por baixo dos gelos eternos, naquele imenso lago, que acreditam também esteja congelado, "certamente existem formas de vida totalmente inéditas, muito antigas e portanto desconhecidas". Mas será que isso é um lago mesmo? Observe bem as cadeias de montanhas que o guarnecem e por sinal se espalham pela vasta área da sua superfície! Espantoso mesmo, não? E quem sabe a palavra "lago" seria a metáfora, ou então um sutil eufemismo, para esconder a gritante evidência da Terra Oca. E, quanto a nós, somente concordamos com os cientistas em um único ponto: ALI CERTAMENTE EXISTEM ALGUMAS FORMAS DE VIDA DESCONHECIDAS NA TERRA.... ISSO NO MAIS ESTRITO SENTIDO DA PALAVRA!!!


A grande dúvida, portanto, é: ATÉ que ponto alguns dos UFOs que, ainda hoje, furtiva e obscuramente se movimentam na nossa atmsofera teriam AINDA alguma ligação com remanescentes do Terceiro Reich e sua colônia denominada Neu- Schwabenland - a qual nem duas potentes explosões nucleares teriam conseguido destruir? É tudo realmente muito estranho, principalmente se atentarmos pelos relatos de muitas pessoas que tiveram contato diretos com os tripulantes dessas naves e que os descreveram como dotados de uma curiosa tipologia humana e acentuadamente NÓRDICA!!!




Fonte: http://www.dominiosfantasticos.xpg.com.br/

Um comentário: