quinta-feira, 3 de maio de 2012

Contradições bíblicas - Parte VI



Os estudiosos calcularam que a Bíblia contém milhares de contradições explícitas ou implícitas. Apresento aqui algumas das contradições que me deixam confuso, as quais nunca pude harmonizar.




Todos (exceto Noé e sua família) morreram na inundação?

Sim. Tudo morreu exceto o que estava na arca. [Gn 7:21-23]

Não. Alguns sobreviveram. [Gn 6:4], [Nm 13:33]





Por quanto tempo a arca flutuou?


Por sete meses. [Gn 8:4]

Por dez meses. [Gn 8:5]





Quando a terra secou depois do dilúvio?


No 1º dia do primeiro mês. [Gn 8:13]

No 27º dia do segundo mês. [Gn 8:14]





Deus amaldiçoará a terra?


Bem, talvez, se ele se aborrecer novamente. [Ml 4:6]

Não, ele nunca fará isto novamente. [Gn 8:21]





Quais os tipos de animais que nós podemos comer?


Não devemos comer animais. [Gn 1:29], [Pv 23:20], [Is 7:14-15], [Dn 1:8], [Rm 14:21]

Somente alguns tipos de animais podem ser comidos. [Lv 11:2-4], [Dt 14:7-8]

Nós podemos comer qualquer tipo de animal. [Gn 9:3], [Mc 7:18-20], [At 10:10-13], [Rm 14:2], [Rm 14:14], [I Co 10:25], [I Tm 4:1-3]





Nós somos punidos pelos erros de outros?


Sim. [Gn 9:21-25], [Ex 20:5], [Ex 34:7], [Nm 14:18], [Dt 5:9], [Dt 23:2], [Dt 28:18], [II Sm 12:14], [II Sm 21:6-9], [I Rs 2:33], [I Rs 11:11-12], [I Rs 21:29], [II Rs 5:27], [Is 14:21], [Jr 16:10-11], [Jr 29:32], [Jr 32:18]

Não. [Dt 24:16], [Jr 31:29-30], [Ez 18:20]





Deus aprova a escravidão?


Sim. [Gn 9:25-27], [Gn 16:8-9], [Gn 17:12-13], [Gn 24:35-36], [Gn 26:12-14], [Ex 12:44], [Ex 20:17], [Ex 21:2-6], [Ex 21:7], [Ex 21:20-21], [Ex 21:26-27], [Ex 22:2-3], [Lv 19:20], [Lv 22:11], [Lv 25:39], [Lv 25:44-46], [Dt 5:21], [Dt 15:12], [Dt 20:10-11], [Dt 20:14], [Js 9:23], [Lc 12:46-47], [Lc 17:7-9], [I Co 7:21-22], [Ef 6:5], [Cl 3:22], [I Tm 6:1-5], [Tt 2:9-10], [I Pe 2:18]

Não. [Ex 21:16], [Lv 19:13], [Lv 19:18], [Lv 19:33-34], [Lv 25:10], [Dt 15:9-10], [Dt 23:15-16], [Dt 24:7], [Dt 24:14-15], [Pv 22:22-23], [Is 58:6], [Jr 22:13], [Ml 3:5], [Mt 4:10], [Mt 23:10], [Mc 10:42-43], [I Co 7:23], [Fp 2:3], [I Tm 1:9-10], [Fm 1:10-15], [Hb 13:3], [Tg 5:4]





Quantos idiomas existiam antes da Torre de Babel?


Havia apenas um idioma. [Gn 11:1], [Gn 11:6]

Havia muitos idiomas. [Gn 10:5], [Gn 10:20], [Gn 10:31]





Deus é autor de confusão?


Sim. [Gn 11:7-9]

Não. [I Co 14:33]





Ló era irmão ou sobrinho de Abraão?


Ló era irmão de Abraão. [Gn 14:14], [Gn 14:16]

Ló era sobrinho de Abraão. [Gn 11:27], [Gn 12:5], [Gn 14:12]





Deus pode ser visto?


Sim, ele pode. [Gn 12:7], [Gn 17:1], [Gn 18:1], [Gn 26:2], [Gn 26:24], [Gn 32:30], [Gn 35:1], [Gn 35:7], [Gn 35:9], [Gn 48:3], [Ex 3:16], [Ex 4:5], [Ex 6:3], [Ex 24:9-11], [Ex 33:11], [Ex 33:23], [Nm 14:14], [Dt 5:4], [Dt 34:10], [Jz 13:22], [I Rs 22:19], [Jo 42:5], [Sl 63.2], [Is 6:1], [Is 6:5], [Ez 1:27], [Ez 20:35], [Am 7:7], [Am 9:1], [Hc 3:3-5]

Não, ele é invisível e não pode ser visto. [Ex 33:20], [Jo 1:18], [Jo 6:46], [I Tm 1:17], [I Tm 6:16], [I Jo 4:12]





Deus pode fazer qualquer coisa?


Deus pode fazer qualquer coisa. [Gn 18:14], [Jr 32:17], [Jr 32:27], [Mt 19:26], [Mc 10:27]

Existe algumas coisas que Deus não pode fazer. [Jz 1:19], [Mc 6:5], [Hb 6:18]

12 comentários:

  1. parabens leia sobre zecharia sitchin

    ResponderExcluir
  2. Que Deus tenha piedade de vcs. . .
    Vcs precisam estudar um pouco mais pra andar falando,na biblia existem linguagens figurativas, e uma grande diferençaentre o velho e o novo testamento.
    Acredito q vcs falam isso não é por maldade, mas por falta de conhecimento.
    Vou orar por vcs. . .

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que material ou que espiritual?

      Excluir
    2. pega a biblia e confirma !

      Excluir
    3. Pronto, achamos Salomão, tai o dono da veradade.

      Excluir
  3. A primeira e a segunda divergência Bíblica aqui elencadas, estão completamente equivocadas. Se não vejamos:
    1)Os nefilins (E'ts) estavão sobre a terra e sabendo que o Dilúvio ia acontecer, retiraran-se antes. Portanto êles não morrerão. Alias, são imortais, onde quer que estejão continuam VIVOS.

    2) No sétimo Mês, as aguas comessaram a baixar aparecendo o tôpo das montanhas, continuaram baixando até o décimo mês quando as planicies tambem ficaram livres da enchente. (Fim do Dilúvio).

    Os demais quesitos, também devem serem interpletações equivocadas.

    WILSON D'ARACAJU.

    ResponderExcluir
  4. Desculpe, mas não há nenhuma contradição no fato da quilha imersa da arca, sob vários metros de água, haver encalhado num dos cumes do Monte Ararat, no sétimo mês, e as águas continuarem abaixando até aparecer os cumes dos montes, no décimo mês.
    Igualmente, não há nenhuma contradição entre o fato de Noé abrir o teto da arca, no 1º dia do 1º mês, e notar que o solo havia secado (até onde sua vista alcançava, é claro, ou seja: havia secado naquelas alturas, sobre o Monte Ararat. Noé não podia avistar o solo das planícies lá embaixo, que certamente ainda estava sob água, menos ainda o solo baixo das grandes extensões mais além, para onde os animais se dispersariam), e o fato de Deus lhe ordenar deixar a arca com todos os seus e os animais, quase 60 dias após (quando, somente naquela data, inferimos acertadamente, o solo dos baixios haviam se secado completamente, possibilitando Noé soltar os animais). É a simples lógica. Tanto é que Noé somente saiu da arca ao receber ordem expressa de fazê-lo, pois, com certeza, ponderava sobre tudo isso.

    ResponderExcluir
  5. (cont...): sobre a contradição apontada para "se Deus amaldiçoará ou não a Terra novamente", não há o capítulo 4 em Malaquias, ao qual o autor se refere para embasar-se (talvez tenha errado o nome do livro bíblico).
    Sobre servir-se de animais para alimentação humana, percebemos que antes do Dilúvio, tal prática não havia. Entendemos Deus havia provido a Terra de toda sorte de alimentos nutritivos ao homem, em superabundância: era estender a mão e colher o que apetecesse. Mas, depois do Dilúvio, muito disso já não existia (ainda hoje, não conseguimos igualar mesma situação antediluviana). Concordemente, Deus autorizou o uso da carne, como complemento alimentar, mas não deu outra regra a obedecer, senão abster-se do sangue. Mais tarde, sob Moisés, foi que Deus fez distinção entre o que era "lícito" e o que era "ilícito" comer (e fez isso, tanto visando a saúde da população de Israel, quanto para exercitá-los na obediência, a fim de trilharem o caminho do aperfeiçoamento do espírito). Mais tarde, na era Cristã, esta população que estava há mais de 1.300 anos nesse exercício de disciplina do espírito, recebeu um empurrãozinho em direção ao aperfeiçoamento: não era o comer ou o não comer que fazia a real diferença, mas a boa mente e a sinceridade do coração para com Deus. Notamos claramente esta Revelação em avanço contínuo, desde a barbárie da humanidade, de pensamento bruto, até o nível de civilização atingido, de pensamento mais refinado. Não há contradição. É uma simples escola que se desdobra ao longo do tempo no palco do mundo com atores próprios a cada ato.

    ResponderExcluir
  6. (cont...): sobre a confusão das línguas, os versículos destacados pelo autor não embasam o que acha ser contradição: quando ali se refere a povos e nações com seus idiomas próprios, note-se que isto se dá após muitas gerações alistadas (ou seja, refere-se ao tempo da escrita destes assuntos, por Moisés, séculos após a dispersão da humanidade, a partir de Babel). Até a construção da torre, em Babel, a humanidade falava uma só língua.
    Sobre se "Deus é autor de confusão?", também não há contradição alguma: Em Gênesis entendemos que o propósito de Deus foi utilizar a diversificação das línguas, como instrumento para obrigar as comunidades à dispersão pela face da Terra. Na Carta aos Coríntios, entendemos que o propósito de Deus era então a união dos fiéis, sendo que um tumulto provocado por gritarias, principalmente em línguas diferentes, atrairia o escárneo dos transeuntes sobre a comunidade dos cristãos, e, concordemente, foram exortados a portarem-se de forma a evitar se exporem à depreciação pública.

    ResponderExcluir
  7. (cont...): sobre se Ló era sobrinho ou irmão de Abraão: meu caro, não apenas a Bíblia, mas muitos outros escritos antigos, e, até mesmo em muitos escritos de hoje em dia, achamos a palavra "irmãos" generalizando a pessoas da família: primo, sobrinho, tio, avô, cunhado, sogro, e, inclusive, conterrâneos. Onde está a contradição? Ló era filho de Arão, irmão de Abraão (seu sobrinho, portanto). Generalizando: Ló, da família de Abraão, era "irmão" de Abraão.
    Sobre se Deus pode ser visto: É claro que pode! Mas somente pelos seres celestiais. Os olhos de carne não podem vê-Lo. Repare que nas passagens onde Deus se "mostra" a homens, muitas vezes eram, na realidade, anjos enviados por Ele, até mesmo anjos encarnados; algumas vezes eram "visões" do espírito do profeta, ou em sonhos do profeta. Outras vezes, o profeta distinguia uma "forma", ou uma "luz" acima dos Querubins. Sempre em simbolismo. Moisés conversava com Deus "face-a-face" (outro simbolismo), pois, está escrito que nem mesmo o Universo inteiro pode conter a Deus, o Universo é menor do que Ele (pois que é uma pequena parte d'Ele mesmo), sendo Deus puro Espírito: como poderia Moisés ou outro profeta "vê-Lo" a não ser por simbolismo, ou "visão"? Nós "vemos" a Deus todos os dias: nas manifestações visíveis da Sua criação (as pefeições e propósitos d'Ele que percebemos na Sua criação).

    ResponderExcluir
  8. (cont...): Deus pode fazer qualquer coisa. Os anjos não foram feitos por Ele? O Universo, com todas as coisas que contém, não foi feito por Ele? Então, o resto das coisas são meras "fichinhas" para Ele. O exército de Faraó com seus carros equipados de foices de ferro, não foi dizimado por Ele? Isso quer dizer, que não fazia parte dos propósitos d'Ele, naquele momento, eliminar de uma vez os habitantes de Canaã (aliás, bem disse Ele em outra parte: "...para dar tempo dos israelitas irem se multiplicando até ocuparem toda a terra de Israel, senão os animais do campo se multiplicariam muito contra eles". E Jesus, sabemos, desenvolvia sua missão e seus sinais em correspondência com a fé dos circunstantes (era este um outro propósito estabelecido por Ele, não que não fosse capaz). E a promessa de Deus dada com juramento de si mesmo, a Abraão, assumiu caráter irretratável e irrevogável (simples assim), e, portanto, o próprio Deus não irá violá-la, desfazendo a sua palavra dada com juramento de si mesmo.

    ResponderExcluir
  9. a arca repolsou no sétimo dia mais ele continuaram dentro dela até o decimo dia...

    ResponderExcluir